Leste 1 começa nova turma de Curso de Formação

“Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda. ” (Paulo Freire)

 O Movimento Sem Terra Leste 1 realiza, neste segundo semestre, mais uma edição de seu curso de formação para lideranças. Queremos discutir a vida e a luta e nos preparar melhor para que o movimento avance, conquiste a moradia e avance na construção da nova sociedade.

No dia 21 de julho tivemos a 1a. Aula do curso de formação de lideranças da Leste 1.  Discutimos “Como funciona a sociedade “ e contamos com a assessoria do Pastor Fabio Bezerril.

Veja aqui a apresentação que Fabio fez em nosso Curso: Estrutura Social

Confira a programação das próximas aulas:

AULA 2 – POLÍTICAS PÚBLICAS E POLÍTICAS DE HABITAÇÃO
Dia 25 de agosto – Nesta aula, a pauta é a luta por políticas públicas para todos e todas, a organização e o papel do Estado. Vamos também conversar sobre as diferentes políticas habitacionais.

AULA 3 – ACESSO À TERRA – 
Dia 22 de setembro – Vamos entender o que é especulação imobiliária e como lutar contra ela. as formas de luta de acesso á terra e à moradia.
Video: Greg News – Habitação

AULA 4 – AUTOGESTÃO NA MORADIA
Dia 20 de outubro – Vamos compreender melhor a forma de organização e luta pelo direito a produzir nossa moradia. Vamos conhecer experiencias de outros países e também aqui do Brasil. Vídeos Autogestão – UMM

AULA 5 – PARTICIPAÇÃO E CULTURA POPULAR
Dia 10 de novembro – A última aula será sobre comunicação e cultura popular e também sobre as diferentes formas de participação. Neste dia, serão apresentados os trabalhos finais dos participantes.

Veja as fotos do 1o. dia de curso:

Festa Julina da Leste 1 reúne famílias no Arraial Lula Livre

No dia 14 de julho, o Movimento Sem Terra Leste 1 realizou o Arraial Lula Livre, sua festa Julina no terreno do Mutirão Carolina Maria de Jesus, no Belém.

Mais de 1000 pessoas participaram desta atividade que teve comidas típicas, brincadeiras, música, fogueira, bingo e até uma quadrilha que levantou poeira no nosso terreno. Foi bonito de ver a criançada correndo solta pelo terreno e a fogueira iluminando o céu.

Tivemos a visita do companheiro Luiz Marinho, pré candidato a governador de São Paulo, Deputado Paulo Teixeira, Vereadora e pré candidata Juliana Cardoso, pré-candidato Simão Pedro e do ex-vereador Nabil Bonduki. Também recebemos diversas lideranças dos movimentos filiados à UMM.

Ano que vem tem mais! Vamos fortalecer esses momentos de encontro e confraternização entre as famílias e criando laços de novas comunidades!

37207434_270692397021374_3170978477805404160_n 37218041_1756667407787550_3838821097487204352_n 37271724_1756667481120876_8625075705178226688_n 37273865_270692207021393_6192094156400099328_n 2f98eeba-8332-4598-98b4-e80c08de78ea 09920dc6-18b0-4893-897e-b91f780e1048 37122039_1754153698038921_1109553261314048_njul2jul

Nota sobre a reintegração de posse no terreno destinado ao Minha Casa Vida

Há 30 anos, o Movimento dos Trabalhadores Leste 1 e a Associação Santa Zita constroem moradia digna e estimulam a organização dos sem teto na luta por moradia. No terreno do Cangaíba, cerca de 400 famílias conquistaram com organização e persistência. Depois de 03 anos, obtiveram financiamento no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida – Entidades para a compra do terreno e a construção de 438 apartamentos em regime de mutirão e autogestão. O projeto está em fase final de licenciamento, junto à Prefeitura Municipal.
No último dia 17/06, cerca de 30 pessoas, de forma violenta, ocuparam o terreno e passaram a atrair outras famílias da vizinhança com a promessa de que ele seria destinado aos que se alojassem no local. Em troca, vendiam segurança, materiais de construções, entre outros serviços. Enquanto a maioria lutava por uma moradia, alguns buscaram levar vantagem sobre a miséria alheia.
A desocupação obedeceu a uma decisão judicial fundamentada, os ocupantes foram intimados pessoalmente com prazo adequado para saírem pacificamente e os meios para o transporte dos bens foram disponibilizados aos que se interessaram. Na data de hoje, embora a reintegração tenha se iniciado de forma pacífica, um grupo de ocupantes optou por incendiar seus próprios pertences e interromper a circulação dos trens da CPTM.
Reafirmamos nosso compromisso com a defesa do direito á moradia e com o diálogo permanente como forma efetiva de solução de qualquer tipo de conflitos. O Movimento está de portas abertas para as famílias que quiserem lutar por moradia.

CDL Leste 1- Formando novas Lideranças

Aconteceu entre os dias 21 a 23 de Abril , no Sitio dos Anjos , em Ribeirão Pires o Curso de Dinâmica para Lideres – CDL. Numa parceria fecunda e fraterna entre a Leste 1 e o Centro de Capacitação da Juventude – CCJ.
Um curso que visa capacitar, a partir da vivencia por meio de Dinâmicas, palestras, partilhas e místicas; centrado nas 5 dimensões da Formação Integral da pesnsoa: Humana, Cidadã, Social, Intelectual e Mística Libertadora.
Com uma equipe de 6 membros: Luciana, Getulio, Hélder e Pe. Jorge Boran do CCJ , mais Aline Biaggi, Cris e Israel da Leste 1( Ex-cursistas do CDL) estivemos juntos durante 3 dias com 28 cursistas, vindos dos nossos Grupos de origem e projetos; além de uma equipe de cozinha que carinhosente nos alimentou.
O curso foi movido por um sentimento de abertura, partilha e comprometimento; respeitando as diferenças e isso enriqueceu muito mais o curso.
iniciamos o curso num clima fraterno, onde nossos cursistas partilhavam o que viam e o que traziam consigo.
No primeiro dia do Curso  – na Sexta-Feira – é apresentado os objetivos do curso, organizado as equipes e distribuída as tarefas e depois voltamos a atenção a pensar sobre quem Somos!
No segundo dia – o dia mais intenso – o Sábado; o foco é pensar na Dignidade da Pessoa Humana e o papel do Coordenador. Para isso as dinâmicas; palestras e trabalhos vão ajudando a aprofundar essa temática tão desafiadora. As provocações nos grupos e a partilha desses foram um dos muitos momentos de profunda emoção: Inspirados pela historia de vida, doação, e protagonismos de lideranças Históricas importantes como Mártir Luther King, Ir. Dorothy, Chico Mendes, Ghandi e Santo Dias, partilharam como a vida mudou a partir do momento que a historia de vida deles encontrou a Leste 1. Empoderamento, despertar da consciência de Si e do seu papel no mundo; encorajamento; autonomia , Liderança e inspiração.
E finalizamos o dia com um momento muito lindo e intimista de diálogo, escuta e ternura.
Ahhh e ao som.da chuva que caia la  fora, fizemos um momento cultural animadíssimo regado à caldo de feijão, pipoca, chá e boas canções.
E no último dia  – no Domingo – iniciamos os trabalhos refletindo acerca do Tempo.Depois o Pe. Boran nos ajudou a pensar um pouco sobre o papel da experiencia religiosa na relação histórica e cultural.
E então fomos convidados a   pensar na nossa militância como Leste 1. Nesse momento contamos com a ajuda da Simara, mutirante do José Maria Maral, que nos apresentou a trajetória da Leste 1 nos seus 30 anos e como ela foi se consolidando na luta pelo direito à moradia e como se tornou uma referência na participação, autogestão, protagonismo e dialogo que constrói cidadania , liberta, transforma vidas, em poderá. Depois da fala da Simara, tivemos a fala da companheira Rita que nos contou sua caminhada na Leste e como por meio da Leste ela descobriu-se como líder, e graças a isso hoje ela pode realizar o sonho de morar com dignidade.
Tivemos depois o ultimo trabalho de grupo onde eles foram convidados a pensar :
# Como a experiencia do CDL os ajuda a animar a caminhada nos grupos;
# De que forma a Leste 1 pode contribuir para fortalecer e animar as Familias nos grupos;
# E se é importante ter outros CDLs.
E finalizamos , refletindo sobre a importancia da forma como recebemos e transmitindo uma mensagem e que como liderança, é fundamental atentar-se para a forma como a mensagem é transmitida; para isso é preciso foco e atenção, registrar anotar, planejamento e sobretudo evitar e/ou eliminar os ruídos afim de que haja clareza, entendimento e então participação.
E o curso foi encerrado com um lindo momento místico celebrativo no qual agradecemos pela experiencia enriquecedora, pelo carinho e atenção dedicado, pelo crescimento exponencial de cada um, pelas descobertas, aprendizados  feitos a partir de cada momento vivido no curso.
E as bagagens estão mais pesadas, pois cada um leva um caminhão de riquezas, mais sobretudo o compromisso de poder contribuir pro fortalecimento da Leste como animadores nos grupos. Obrigado Leste 1 e obrigado CCJ. Valeu!

Relato de Israel Marques

Participe da luta por moradia!

A moradia é um direito de todos os trabalhadores e trabalhadoras. No entanto. para conquista-lo é preciso muita luta.  Convidamos você e sua família a juntar-se ao Movimento Sem Terra Leste 1 e participar desta luta pela moradia e por todos os demais direitos.

No dia 9 de abril, receberemos novas famílias em nosso movimento. Venha conhecer nossa organização.

Dia 9 de abril de 2017 – das 8 ás 9 h – distribuição de senhas.
Apresentação e inscrição – a partir das 9 horas
Av Augustin Luberti, 1053 – Fazenda da Juta (Para chegar, pegue a Van 4030 – Fazenda da Juta, no Terminal São Mateus e desça em frente ao posto policial)

Traga RG, CPF e comprovante de residência. A taxa de inscrição é de R$ 20,00.

1os. passos do Boa Esperança

Neste último sábado, dia 11 de março, aconteceu a 2ª reunião do projeto no terreno do Parque Boa Esperança. Participaram cerca de 30 pessoas, representando 13 grupos ou mutirões da Leste e a equipe técnica da Escola da Cidade.
No encontro, discutimos os próximos passos da caminhada, que passa por estudar os documentos técnicos disponíveis e conversar com as outras entidades que também conquistaram lotes na mesma área.
O terreno ainda não está liberado para o nosso trabalho, pois a ação de desapropriação ainda não terminou, mas as ações para elaborar uma proposta inicial de projeto de arquitetura e para pressionar o prefeito estão em andamento. Este ano, além dos demais projetos, a luta pela terra bem localizada, continuará a ser nossa prioridade.
Parabéns aos grupos Itaquera, Dom Luciano, Vila Ema, São Mateus, Força e União, Jd. da Conquista, mutirão Belém, Nossa Senhora do Boa Esperança, Nossa Senhora do Carmo, Cangaíba, Natividade, Unidos Venceremos, Paulo Freire, que compareceram e assumiram o compromisso com a caminhada.

Curso de Coordenadores debate a organização da luta

No Sábado, dia 4 de Março, na Casa dos Projetos em São Mateus, iniciamos os trabalhos animados pela mística do Protagonismo Feminino fazendo memória das mulheres que foram e ainda são nossas referências na luta e continuidade? Partimos para um trabalho de grupo afim de nós conhecermos mais e um pouco da história de cada um dos que lá estavam. Depois desse momento olhamos um pouco para os Princípios e Valores da Leste 1, como os pilares de nossa luta.

Num segundo momento refletimos acerca das características da Liderança Militante; percebendo que este deve ser Um com o Outro e, como tal está a serviço de forma comprometida afim de que sua ação garanta sempre o empoderamento do outro como ser Humano.
Após o almoço nos atemos a repensar algumas práticas pra dinamizar nossas reuniões nos grupos de origem. Importante destacar que é preciso pensar primeiro no espaço, criando um clima de acolhida e conforto pras famílias e que isso demanda tempo, antecedência e trabalho coletivo. Um outro aspecto importante é sempre preparar a Pauta definindo os assuntos importantes a serem discutidos; controlar o tempo pra cada assunto afim de que possa ser o mais objetivo é claro o possivel; fazer sempre o registro por meio da Ata é muito importante.

Num outro momento conversamos sobre as finanças da Leste e como demanda tempo pra manter em dia as finanças organizadas e que para isso é preciso contar com a pontualidade e o compromisso dos Coordenadores de todos os grupos pra fazer a prestação de contas em dia. E que se todos colaboramos fica mais fácil.
E por fim, fomos discutir um pouco sobre o Sistema Informatizado que ajuda e muito a manter atualizado todos os dados referentes a participação, presença e Pontuação das famílias. Houve aí um momento pra se levantar as principais dúvidas quanto ao acesso e inserção de informações no sistema e, assim; montamos um calendário para que os coordenadores possam fazer uma oficina de como mexer no mesmo; tiramos 4 datas durante o mês de março pra acontecerem essas vivências na Casa dos Projetos.

E assim finalizamos nosso encontro, que foi muito gostoso, rico, participativo e esperançoso.  Dando um gás a mais aos coordenadores lançando luzes nos desafios de ajudar as nossas famílias a participarem ainda mais na luta pelo Direito à Moradia e à Cidade como lugar de Vida Plena pra todos .

Leste 1 faz mobilização na Casa Paulista

Dia 14 de fevereiro, numa grande e animada passeata, a Leste 1 reuniu cerca de 700 pessoas para denunciar a falta de política de habitação do governo do picolé de chuchu e para exigir o cumprimento das promessas que não foram cumpridas. Todos os grupos e mutirões do movimento estavam representados!
Também contamos com o apoio dos outros grupos que fazem parte da UMM (Noroeste, Sudeste, ULCM, GARMIC, MMC e Osasco) e do Sindicato dos Bancários de São Paulo.
Tivemos dois resultados importantes que reforçam a nossa luta:

1) Os representantes da Secretaria Estadual de Habitação se comprometeram a voltar a discutir os convênios de repasse de recursos estaduais para o Minha Casa Minha Vida – Entidades. O compromisso assumido é o de que com os projetos aprovados e o pedido da Caixa, o governo estadual poderá renovar o convênio e garantir os recursos complementares. Isso beneficiará os projetos Milton Santos, Jerônimo Alves, Martin Luther King, Dorothy Stang e Belém. Haverá uma nova rodada de discussão no dia 21/03;

2) No caso dos mutirões Florestan Fernandes e José Maria Amaral, fomos informados que o governo aprovou a liberação dos juros (cerca de R$ 2 milhões de reais) que são necessários para a conclusão da obra. Ainda falta um “OK” da Caixa, mas o passo mais importante já foi dado.

São vitórias importantes num cenário de aprofundamento do golpe. Isso nos dá força para continuar lutando.
Parabéns a todos que se envolveram no ato (mesmo quem não pode ir)! As famílias estavam animadas, cantaram as músicas da luta, ocuparam o prédio da Secretaria e só saíram de lá com a promessa de que os problemas serão resolvidos.

Viva a luta do povo! Viva o Movimento Sem Terra Leste 1!

a64f2e5a-8e06-46e9-9436-bce7accb23e6 fe87eeac-a2bb-4f6b-a3dc-f2916bddb5c0 c04e808b-9bb5-457c-ba52-56bbb44b3ecf bc776364-7d0b-40a7-9a17-77232e6d85e8

MOVIMENTO SEM TERRA LESTE 1 FAZ MANIFESTAÇÃO NA SECRETARIA ESTADUAL DE HABITAÇÃO

Dia 14 de fevereiro, de 2017
Concentração: Praça da Sé às 10 horas
Marcha até a Secretaria Estadual de habitação – Rua Boa Vista, 170

 

Não há vitória sem luta!

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra Leste 1 é um movimento de moradia  com 30 anos de luta em defesa do mutirão e da autogestão. Somos filiados à União dos Movimentos de Moradia e à Central de Movimentos Populares.

Representamos os trabalhadores sem terra e sem teto do extremo da zona leste da cidade que se reúnem em 34 grupos de origem nas comunidades e atualmente temos 1000 novas moradias em contratação no Minha Casa Minha Vida – Entidades. Na luta, já construímos 5 mil moradias.

 Moradia e Cidadania, nossa luta todo dia!

 O Governo do Alckimin dorme em berço esplêndido e há muitos anos não sabe o que é investir em moradia. Todo ano o dinheiro conquistado pelo movimento fica parado no caixa do governo ou serve agradar Prefeitos do interior do Estado em época de eleições.

Enquanto o governo se esconde, aumentam as ocupações nas periferias, os pobres têm que morar cada vez mais longe e ninguém aguenta mais o preço do aluguel.

Chega! Governador: cadê o dinheiro da moradia?

Estamos nas ruas porque queremos:

* Liberação imediata dos juros do aporte dos empreendimentos Florestan Fernandes e José Maria Amaral;

* Renovação imediata do Convênio da Casa Paulista com o Programa Minha Casa Minha Vida Entidades;

* Compromisso de aporte aos empreendimentos Milton Santos (Azul A), Jerônimo Alves, Martin Luther King, Dorothy Stang e Belém.

* Construção de 10 mil moradias no programa estadual de mutirões;

* Doação dos terrenos públicos aos movimentos de moradia;

* Posse dos conselheiros do Conselho Estadual das Cidades.

Leste 1 em planejamento

Nos dias 4 e 5 de Fevereiro, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra Leste 1 com sua coordenação ampliada esteve reunido no Sítio Migala em Arujá. Estavam reunidos em aproximadamente 100 pessoas dentre a Executiva e quase todas as Coordenações dos 34 grupos de origem e também dos mutirões. Foram dois dias intensos de reflexão, análise, avaliação,articulação e planejamento.

Começamos na manhã do Sábado com a mística de Acolhida iluminados pelo Texto do Livro de Apocalipse Capítulo 4 – Alimentar as esperanças e utopias dos oprimidos que encontram na organização e na luta a forma de Resistir é fazer o enfrentamento frente aos Opressores que serão derrotados. Depois desse momento , Entramos no VER – contamos com a ajuda do Amigo Elói Pietá que nos provocou a partir de uma análise de conjuntura acerca da realidade do Brasil à luz das Crises e golpes sofridos desde a década de 1920 até 2016. E assim tendo entendido um pouco mais do chão histórico onde se dá nossa luta finalizamos o período da Manhã.

Iniciamos a parte da tarde o JULGAR , olhando um pouco o rosto que temos enquanto movimento ; nossa identidade, nossas bandeiras de luta, nossas lutas , os desafios e conquistas diante das várias frentes onde atuamos . Divididos em grupos fomos analisar: A. Como está? B. O que queremos? C. Como faremos?  Para fazer o enfrentamento das seguintes demandas: 1 – Minha Casa Minha Vida    2 – Governo Estadual 3- Prefeitura  4 – Governo Federal e 5 – Novos terrenos. Tivemos a Plenária onde os grupos partilharam suas reflexões. E fechamos os trabalhos com um momento de confraternização.

Na manhã do dia 05 começamos o AGIR – planejar de forma efetiva e estratégica as ações prioritárias desse ano. Para isso foi feito num primeiro momento um painel no qual foi posto as ações que devemos realizar: Formação, Cadastro, Espaços de participação política onde devemos ocupar ; olhamos pro nosso Regimento Interno e, por fim, em especial definimos os passos para Festejamos os 30 ANOS DA LESTE 1. Depois desse momento fomos formando as devidas comissões que vão nos ajudar a executar essas ações.

E por fim, finalizamos os trabalhos com a Mística de Compromisso Fazendo memória celebrativa dos Profetas e Peofetizas; Mulheres e homens, mártires da Caminhada que são nossas referências de luta, resistência e doação na defesa da Vida… E iluminados pelo Texto do Evangelho de Mateus – As Bem-aventuranças MT 5, 1 – 13 , Reafirmamos nosso compromisso Libertador de continuar defendendo o Direito à Vida , à  Moradia e à Cidade,  como ação Profética que transforma a vida a faz acontecer de forma concreta o Reino da Vida Plena pra todos.

E nesse clima de fraternidade , luta e Resistência concluímos os trabalhos comprometidos a continuar a escrever essa bonita História da Leste 1. 2017 estamos prontos pra ti. Juntos lutando sempre chegaremos a vitória.

(Relato de Israel Marques.)

Veja aqui alguns momentos do nosso Seminário:

Movimento dos Trabalhadores Sem Terra Leste 1